By the Way, havia um inglês no meio do caminho

11/12/2008

Crônicas dos States III – A Batalha Final – Did I speak English at all?

Filed under: aprender,experiências,língua inglesa — sabinemendesmoura @ 01:47
Tags: , ,

O idioma? Eu estava tímida e insegura demais para falar! Tudo começou em nossa primeira saída quando me perguntaram como se dizia moeda em inglês. Há que se ressaltar que eu era a-pessoa-que-falava-inglês-na-família e parecia haver uma expectativa de que eu fosse alguém a sanar dúvidas cruéis já que, fora o meu tio, ninguém mais falava o idioma e estavam vivendo ali e se virando. Foi uma lição importante a pergunta da moeda. Eu percebi ali a diferença entre teoria e prática, entre exercícios com lacuna e a vida real. Percebi a diferença entre diálogos inventados e vocabulário útil, que surge da necessidade. Eu percebi tudo isso aos doze anos, quando queria ser atriz e nem pensava em ser professora? Sim, não é exagero. Ficou um sentimento de que uma coisa era o que se aprendia no mundo de faz de contas e outra coisa era saber falar moeda quando alguém precisa usar uma ali na sua frente.

Eu não sabia falar moeda. “Mas como você não sabe? Fez três anos de curso de inglês!” Sim, eu fiz. Eu sei repetir todas as minhas lições da 1 a 10, mas não sei dizer moeda. Fico intimidada ao ver essas pessoas falando comigo em inglês e não consigo ajudar minha tia a pedir salada de ovos no mercado. Uma coisa é saber que ovo é “egg”, outra coisa é pedir salada de ovos no mercado. Minha tia acabou sendo muito mais eficiente apontando a salada até que o sujeito que a atendia entendesse sua firme intenção de compra-la. Eu permanecia muda.

Entendia quase tudo o que era falado a meu redor. Era a única a sorrir quando, em alguma atração dos parques, havia uma música ou fala de alguém que evocasse uma piada. Os demais simplesmente curtiam o visual ou inferiam o que a situação queria dizer. Só não entendia os filmes, por incrível que pareça e os noticiários na TV. Mas apesar de entender, quando entrava em uma loja, a única coisa que conseguia dizer era “Just looking”, só olhando… Ainda que eu estivesse doida para conversar e não estivesse só olhando. Jamais seria capaz de não corresponder às expectativas de fluência dos nativos míticos da terra de Tio Sam.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: