By the Way, havia um inglês no meio do caminho

11/12/2008

Inglês: Noivado e Casamento

Foi durante os treinamentos em diferentes cursos de idiomas que eu percebi minha relação com o inglês mudando pela primeira vez. Era um ponto em meu casamento com o idioma em que me descubro vivendo com um desconhecido. “Você já não é mais o que era antes!”. Na verdade, talvez a melhor analogia seja a de ter filhos. Não éramos só eu e o inglês curtindo falar mal das legendas, ouvir músicas ou imitar sotaque. Passamos pela fase em que os vizinhos dizem “esse seu marido não presta!”, quando eu mentia, dizia que gostava de outras coisas, na faculdade e tinha vergonha do inglês. Vencemos o distanciamento e agora tínhamos de produzir uma coisa nova: uma aula. Por um lado, o inglês tornou-se completamente diferente na minha cabeça, algo a ser categorizado, listado, acumulado, organizado em frases de acordo com o nível de dificuldade… Por outro lado, começou a mostrar-se através dos livros, das publicações, dos filmes como material de trabalho. A coleção de livros e materiais extras, por sinal, era apresentada com grande pompa no treinamento, quase como se fossem livros de auto-ajuda “Aprenda a lidar com seu parceiro”, porque eu não me via (jamais!) dando aula sem um livro para me dizer a ordem das coisas. Conhecendo a complexidade das listas gramaticais a serem seguidas (no básico se ensina isso e, no intermediário, aquilo outro), eu senti vergonha da minha inocência no curso comunitário, achando que eu ia ensinando assim com fotocópias, com música, com materiais que tivesse à mão, sem ter uma organização para me amparar. Sentia-me, no entanto, sortuda por ter tido uma experiência como professora, por mínima que fosse, na qual eu me sentia relaxada para testar o que quisesse. Acho que todo professor deveria ter direito de encontrar um lugar para tentar antes de decidir. E o clima de pressão é tão grande nos cursinhos que, muitas vezes, isso não é possível.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: