By the Way, havia um inglês no meio do caminho

16/12/2008

O aluno que queria ser rei

Eis que somaram-se aos meus grupos membros de outras empresas, alunos particulares…Para cada um deles eu recebi um papelzinho que era como um “encaminhamento”. O encaminhamento continha os dados dos alunos, endereço e nível (busque o livro de acordo com o nível) e era uma espécie de talismã também! Eu tinha 19 anos -colava aqueles encaminhamentos em uma agenda como se fossem condecorações militares!!! Consegui mais um aluno…Era o máximo!
Até que um dia, numa bela manhã de não lembro quando, encontrei o primeiro aluno “do tipo que testa”. Um aluno do tipo “você tem dezenove anos, como assim está querendo me ensinar alguma coisa?”. Eu senti na pele a tensão – tive ganas de me livrar do encaminhamento dele, quem sabe jogando numa fogueira! – e não consegui dar nenhuma resposta adequada durante nossa primeira aula.
Porém, para toda situação incômoda, logo desenvolvemos uma estratégia…Ainda mais se o prêmio é a permanência no mercado de trabalho!
E eu desenvolvi a estratégia do “envilecida”.
Na próxima, juro que conto.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.