By the Way, havia um inglês no meio do caminho

21/12/2008

Estudo de Caso: Mestre do Entretenimento I

Características Básicas da “Aula-show”:
– são perfeitas.
– são perfeitas.
– demonstram o conhecimento superior que o professor tem em relação ao ponto gramatical a ser apresentado.
– são rápidas e cheias de tiradas de efeito (se você é professor e está em treinamento, fica tentando acompanhar os movimentos ilusionistas de quem expôe e tem certeza de que nunca conseguirá reproduzi-los. Se você é aluno e te dão uma aula dessas, você não consegue acompanhar os movimentos, mas sabe que o cara é o Professor!).
– te expôem: dentre as tiradas de efeito há sempre algumas que servem para te desestabilizar de forma que você não consiga responder e o Professor possa te apontar e rir da sua incompetência, alinhavando o bom “relacionamento” que tem contigo te dando um tapinha nas costas e dizendo “Você chega lá!” que, na verdade, pode ser traduzido como “Eu sei, eu sei que eu sou incrível, fazer o quê?”.
– Truques utilizados para expor e te manter “no-seu-lugar-pequenininho-de-espectador”: trava-línguas; piadas em relação à sua vida pessoal que só o Professor tem vocabulário para entender (nesse caso, ele ri de você sem você saber de que exatamente ele está rindo); citações de pessoas famosas que ninguém na sala conhece (??) e que provavelmente o Professor também não conhecia há bem pouco tempo; explicações teóricas lindas e que fazem tudo parecer muito fácil, mas que o Professor não se preocupa em saber se você vai conseguir colocar em prática (´”É só praticar em casa!”, geralmente acompanha tais exposições).
– Regra Número Um: Você é o único responsável pelo seu aprendizado. O Professor nunca se compromete com você (até porque só se compromete com pessoas “do seu nível”).

Sim, senhores, temos que rir!

Blog no WordPress.com.